Blog

Home/Gestão de Ongs/Como a transparência pode ajudar na captação de recursos para o terceiro setor

Como a transparência pode ajudar na captação de recursos para o terceiro setor

No setor privado, o pagamento de percentual sobre os valores captados, além da distribuição de lucros, atua como uma espécie de motivador profissional. Porém, no terceiro setor não há a distribuição de lucros (já que na prática eles não existem) e é raro o pagamento de bônus ou comissão.

E isto nos leva a questões básicas sobre o trabalho de captação de recursos no terceiro setor, como a ética e a transparência, fatores importantes para o sucesso e a credibilidade de uma ONG. Uma entidade sem fins lucrativos, que tem interesse público, precisa ser de transparência total. Isso porque faz parte de seu objetivo divulgar os resultados e dessa forma disseminar os ensinamentos para as outras organizações.

Por que é importante ser transparente com as contas da ONG?

Existem muitas particularidades entre o terceiro setor e o setor privado, como por exemplo, a cultura e as práticas. Enquanto no no setor privado a informação é secreta e fonte de seu poder, no terceiro setor (a das organizações sem fins lucrativos) a informação precisa ser pública e deve ser dividida com as outras organizações. Como as ONGs recebem doações para cumprir a finalidade das quais elas se propõem, logo, é necessário comprovar que o dinheiro está trazendo resultado.

É preciso mostrar de maneira clara para os doadores e para a sociedade não somente de onde vieram tais recursos, mas também como este recurso foi aplicado e qual o benefício social que foi gerado. A ausência de transparência acaba sendo um dos maiores obstáculos para o aumento da captação de recursos para as causas sociais, já que ao não saber como os recursos foram usados, os doadores não se sentem mais estimulado para efetuar mais doações.

Recomendamos para você:  Por que ter o registro no CMDCA e no CMAS?

Portanto, a transparência não quer dizer somente a apresentação de relatórios financeiros e sim, a fidelização do doador, além do comprometimento e a total responsabilidade na gestão dos recursos. Afinal, quando o doador e o seu receptor criam juntos os recursos, o resultado certamente é o principal benefício social.

Fidelizar doadores é um processo lento, mas integra parte do desenvolvimento da instituição e cria inestimáveis patrimônios, como a sustentabilidade da entidade em longo prazo. Tudo isso compreende os valores e os princípios éticos que compõem este terceiro setor sem fins lucrativos e de interesse geral e da sociedade.

Você tem alguma dúvida sobre como a transparência pode ajudar na captação de recursos?

Written by

A Capital Social Instituto de Pesquisa, é uma ONG que atua como Instituição Formadora de Aprendizes, ela também tem um trabalho com estagiários ajudando jovens e empresas a estabelecerem uma ótima relação no mercado de trabalho.